A Cena Lusófona apresentou em São Tomé, na passada sexta-feira, o DVD “Soia”, que reúne os dois documentários sobre os narradores orais de São Tomé e Príncipe realizados por Ivo M. Ferreira.
A sessão, integrada no programa oficial do Festival Gravana 2013, contou com a presença do Ministro da Educação, Formação e Cultura de São Tomé e Príncipe, Jorge Bom Jesus, e com a actuação dos contadores de histórias André Lima (São Tomé) e Jorge Biague e Trindade Costa (Guiné-Bissau).

Jorge Bom Jesus (foto: Sofia Lobo)

Jorge Bom Jesus (foto: Sofia Lobo)

António Augusto Barros (foto: Sofia Lobo)

António Augusto Barros (foto: Sofia Lobo)

 

O DVD foi lançado em Portugal em 2010 mas só agora foi possível realizar a apresentação pública em São Tomé, no âmbito do conjunto de iniciativas que a Cena Lusófona está a realizar no país, em parceria com o Centro de Intercâmbio Teatral de São Tomé (CIT), integradas no projecto P-STAGE – Portuguese-Speaking Theatre Actors Gather Energies.
Os filmes – “À Procura de Sabino” e “Soia di Príncipe” – documentam o esforço do próprio realizador na procura dos contadores de histórias nas ilhas de São Tomé e do Príncipe, respectivamente. Daí deriva, de resto, o título do primeiro documentário. Depois de muito ter ouvido falar de Mestre Sabino, célebre contador de histórias, Ivo M. Ferreira decide torná-lo protagonista do filme. Mas ao aterrar na ilha de São Tomé percebe que não é fácil encontrar Sabino e dizem-lhe que o mais natural é que tenha já falecido. Começa então uma procura pelo Mestre, em torno da qual se organiza todo o documentário. Pelo caminho, conhece outros contadores que vai filmando e Caustrino Alcântara, grande conhecedor da cultura popular são-tomense que nos ajuda a perceber e a sistematizar melhor os diferentes tipos de “Soia” (história). 
Os narradores orais são simultaneamente herdeiros e transmissores das culturas locais, gente que se destaca em pequenas comunidades pela sua função lúdica, artística e pedagógica, mas cuja função e riqueza performativa permanecem largamente desconhecidas. A produção dos filmes, iniciada em 2001, insere-se num projecto de investigação sobre a tradição da narração oral nos países africanos de língua portuguesa, que a Cena Lusófona vem desenvolvendo há mais de uma década. O DVD agora apresentado no país que é documentado é o primeiro resultado público desse trabalho intensivo de registo das performances dos contadores de histórias no universo lusófono (em muitos casos nas línguas e dialectos originais dos respectivos países).
Ivo M. Ferreira nasceu em Lisboa em 1975. Realizou, entre outros, “O Estrangeiro” (2010) e “Vai com o vento” (2009) – recentemente exibidos nas salas portuguesas –, “Águas mil” (2009) e “Fios de fiar” (2006). Para a Cena Lusófona, além dos dois documentários agora editados, realizou “Angola em cena”, com os alunos de uma acção de formação que dirigiu em Luanda (2001) e documentou  a V Estação (Coimbra, 2003).

(foto: Marleny Musa)

(foto: Marleny Musa)

"O Rei do Obó", pel'Os Parodiantes da Ilha (foto: Marleny Musa)

“O Rei do Obó”, pel’Os Parodiantes da Ilha (foto: Marleny Musa)

Para além do Ministro da Educação, Formação e Cultura e de António Augusto Barros (presidente da Cena Lusófona), intervieram na sessão de apresentação, realizada no Arquivo Histórico de São Tomé e Príncipe os contadores de histórias André Lima (São Tomé e Príncipe) e Jorge Biague e Trindade Costa (Guiné-Bissau). Estes últimos encontram-se na capital são-tomense a participar na primeira fase dos ensaios de “As Orações de Mansata”, uma co-produção internacional dirigida pela Cena Lusófona com actores de seis países de língua portuguesa.
O evento incluiu a projecção de um dos documentários – “Soia di Principe” – e ainda a apresentação do espectáculo “O Rei do Obó”, pelo grupo local “Os Parodiantes da Ilha”.
O DVD pode ser encomendado directamente à Cena Lusófona, através do e-mail cenalusofona@gmail.com.

Anúncios